Patrimônio da Humanidade #10: Nikko

Yasufumi Nishi/JNTO

Templo Rinnoji

Considerados locais sagrados desde a era Edo (1603 – 1867), os santuários e templos de Nikko, na província de Tochigi são heranças culturais que simbolizam o poder dos xoguns da dinastia Tokugawa.

Toshogu é um exemplo, lá estão guardados os restos mortais do primeiro e mais importante xogum do período: Ieyasu Tokugawa. Para a sua construção, foi necessária a participação de mais de 127 mil pessoas, que usaram a tecnologia mais avançada disponível na época.

Mais de 500 esculturas decoram o portão Yomei, particularmente famoso por suas cores vibrantes, que guardam a entrada do local. Ele também foi apelidado de “portão do pôr-do-sol”, devido à sua beleza, que só poderia ser contemplada por completo depois que a pessoa passasse um dia inteiro o observando.

nikko1

Yasufumi Nishi/JNTO

O templo Rinnoji é o mais importante de Nikko e foi fundado em 766 por Shodo Shonin

Os Três Macacos Sábios ilustram a porta do Estábulo Sagrado, um templo do século XVII localizado no Santuário Toshogu

Os Três Macacos Sábios ilustram a porta do Estábulo Sagrado, um templo do século XVII localizado no Santuário Toshogu

Leia mais em: Nikko: eterna “luz do sol” no Japão

Nikko (Tochigi)

Quando: todos os dias, das 8h às 16h (entrada até as 15h30)
Como chegar: a 30 min. a pé ou 10 min. de ônibus da estação de trem Nikko
Preço: mil ienes a combinação de tickets que dão acesso aos templos Rinnoji, Taiyuin e Futarasan (não inclui entrada para ver a tumba de Ieyasu que custa 520 ienes)

Conteúdo publicado originalmente na edição #149 da revista Made in Japan.

Você pode se interessar também por...